Laje FM

87,9 MHZ

RAPIDINHAS POLÍTICAS

09 SET 2016
09 de Setembro de 2016

09/09/2016  00:15

Que cheguem, o quanto antes possível, as melodias natalinas e o adeus ano velho e feliz ano novo para todos, só assim, os sorrisos e os abraços serão registrados a cada segundo; Como é bom vivenciar este período  mesmo sabendo que tais atitudes e  frases, na sua grande maioria,  são ecoadas por línguas pálidas que têm em mente  a incoerência, a hipocrisia e a falta de respeito e amor para com o seu próximo.

É o que estamos acompanhando nesse período que antecede a mais uma disputa pelo tão almejado Poder -  Famílias usando as redes sociais para manchar a imagem de outras famílias, onde há 9 meses estavam  comemorando as festas natalinas em um mesmo ambiente;

Amigas e amigos transitando pelas nossas ruas com aqueles olhares arrogantes ao avistarem um adversário político, tornando-os até inimigos, quando a bem da verdade, todos têm o direito de torcer pelo seu grupo político; Quem foi A, hoje está no B, quem foi B, hoje está no A.

 Politiqueiros comendo no prato que escarrou e, sem nenhuma autoridade para falar do seu time ou grupo de outrora; 

É natural dentro de um convívio político surgirem as decepções, as mágoas e as injustiças, porém, não é normal manchar de maneira insensata aquele que um dia você falou que era o seu “deus pequenino”, e hoje , hipoteticamente deseja “diabo te carregue”.

Há! Passado este período todos voltam a vivenciar a paz, a harmonia e a sensatez, apagando por um curto período, até a próxima eleição, as críticas mordazes;    -     Ou você é, ou nunca será!

É essa  a maneira de se fazer política em uma cidade onde todos se conhecem?

 PSIU PARA OS POLITIQUEIROS E PARA OS QUE ACOMPANHAM COM ESSA MESMA VISÃO!

 

Vamos aos fatos:

- Sendo  inelegível, ou não,  Henrique Valença chegou com força na oposição e,  teve a habilidade de lançar seu filho como candidato a vereador  pensando já em um futuro bem próximo; Esta habilidade não teve o ex-prefeito Dudui que, para muitos, tinha também  pleiteado uma semente  no Legislativo já que tem seu filho coordenando a sua campanha.

- Em média, 50 pessoas entre ex-candidatos, cabos eleitorais e xirimbabas políticos deixaram o grupo do ex-prefeito Dudui e estão engajados em apoio à  reeleição do nosso garoto administrador; Se irão depositar o voto de acordo com suas ideologias políticas, só Deus que irá confirmar, mas, em entusiasmo e colocando  a cara pra bater isso é inegável.

-  Devido a  este engajamento de ex-duduienses ao   governo do nosso garoto administrador,  o vermelho ainda não colocou a cara na rua como se esperava;  Há quem diga que é uma estratégia política já que o trabalho está sendo realizado nos bastidores e, irá surpreender até os mais entendidos da política.

- Nota-se, claramente, que grande parte dos candidatos estão mais preocupados em ganhar a eleição que  acompanhar e concluir a sua prestação de contas junto ao TSE. O assunto é delicado, sério e muito complexo, porém, deixa brecha para o famoso “CAIXA 2”  que será o ponto X para o candidato ganhar a eleição e não ser empossado.  O TSE lançou o Manual de Prestação de Contas que, para os entendidos, não impede a famosa “compra de votos”, porém, deixa a cargo dos candidatos e coligações um empenho maior em fiscalizar e comprovar uma campanha adversária recheada de recursos, que visivelmente, ultrapassem os limites de gastos adotados pela Justiça Eleitoral.  No tempo de Lampião derrubava-se  o inimigo com um bacamarte, hoje, derruba-se o  candidato adversário e, até correligionários  com apenas um aparelho de celular (tempo moderno). A cobra vai fumar e estamos atentos a tudo e a todos.

- Por falar em compra de votos, visivelmente o povo está acordando e concordando com o avanço das Leis adotadas pelo TSE em combater esta prática, como também,  ficando enojado e até se sentido  envergonhado e desmoralizado em vender seu voto, como de costume, pelo valor de R$ 100 REAIS;  Não sou matemático, mas, como sei contar de 1 a 10, fiz os cálculos e cheguei a uma conclusão que,  se o eleitor  vender seu voto por 100 reais é como se o candidato estivesse dando um emprego pelo período de 4 anos e pagando ao eleitor, mensalmente, o equivalente a  R$ 2,08 (DOIS REAIS E OITO CENTAVOS ).  Como diz Bóris Casoy -   ISTO É UMA VERGONHA!  

- na humilde posição de um pequeno observador político, constatei que a caminhada/carreata do nosso garoto administrador tomou um rumo diferente pelo que foi programado pelos organizadores, por dois aspectos: - Ninguém teve fôlego suficiente para acompanhar o “era dos entas Collor”; Teve candidato a vereador que passou a manhã dessa segunda-feira com os pés na água morna acompanhada de umas gotas de vinagre;  - Ficou no ar se era uma caminhada ou carreata devido os carros alegóricos adentrarem no espaço dos correligionários no momento exato do percurso nas ruas principais da terrinha, com isso, surgiu  um clarão que deu pra iluminar a Avenida Siqueira Campos.

- Pelo lado do grupo da oposição está faltando habilidade dos coordenadores de campanha para dar um maior impacto na chapa majoritária; Para um entendido em política, já que a oposição alega que está trabalhando nos bastidores e, não adianta tanto barulho, carros e gente na rua, a carreata preparada por eles retornando da Usina Serra Grande teve um final não muito satisfatório por um só aspecto: - Se o número de correligionários não era suficiente para, pelo menos, chamar a atenção dos transeuntes na Avenida José Paulo Tenório, quem foi o intelectual que achou por bem levar todo grupo para encerrar a festa na Praça de Eventos da Avenida Arlinda Véras? , a bem da verdade, a alta cúpula ficou no palco da Avenida e, em um piscar de olho, não tinha ninguém na plateia.

- Para finalizar, conta-se nos dedos os candidatos a uma cadeira na Câmara que estão preocupados com a candidatura majoritária do seu grupo político; Muito fácil de compreender esta posição devido dois fatores que estão chamando a atenção dos que entendem de política -  Por o grupo do governo sentir, a cada momento, que esta será a mais fácil disputa eleitoral na história da nossa terrinha e, por outro lado, o grupo da oposição também sentir que a vitória não será fácil devido a vários empecilhos na trajetória da campanha, com isso, obviamente, maioria dos candidatos a uma cadeira no Legislativo estão puxando brasa para sua sardinha. Que alguém prove o contrário!  Todos precisam de um puxão de orelha, caso contrário, haverá surpresas ás 17 horas quando a Rádio Laje FM estará transmitindo, ao vivo, o resultado da majoritária ao som de um fundo musical que deixa todos com os nervos á flor da pele. O recado tá dado, obedece quem tem juízo!

Por: Ataíde Junior
Voltar

© Copyright. 2016 Rádio Laje FM. Todos os direitos reservados.